quinta-feira, 22 de maio de 2008

Morrendo

Hoje morri mais um pouco...
Meu coração,
Tão pequeno
E tão vazio,
De leve,
Suspirou quando, novamente,
Morri mais um pouco...
Esperando pelo que não posso ter,
Sonhando com aquilo
Que nunca poderia desejar,
Num misto de anseio e saudade,
Numa tortura de uma dor não doce,
Que, apesar do pecado,
Não posso desejar parar de sentir...
Juro,
Não lutei quando morri hoje,
Demoradamente,
Mais um pouco...
Sem solução,
sem possibilidades,
Sem pretenções....
Apenas a escuridão que me aquece,
E a certeza de que,
Amanhã,
Novamente,
Continuarei morrendo
por ti........

3 comentários:

osmar disse...

Um poema digno de Ana... Ana Dark! E sendo o tempo "relevado" ao esquecimento, certamente firmo aqui minha estaca, de forma pausada e lancinante, penetrante ao mais de tudo o que não serve, porém penetrável! Um "viva" a teus versos, sempre mórbidos e subliminares. Que a Noite nos tenha e abuse de suas sutilezas...

morcegOsmar

Danila disse...

Lindo o Poema, e Lindo o comentário do Nosso ObscurOsmar!


Amo-te Deusa da Escuridão!

=**

isabela disse...

Nossa minha Deusa..
Contunuo morrendo por ti..

Lindo.........