sábado, 19 de janeiro de 2013

Coração de Cinza





Voa, para tão longe, voa


Parte, que o fogo já te queimou

Leva toda a dor que causou

E por mais triste fim que doa
Voa, para tão longe, voa




Já não há mais o que dizer

O vento varreu tudo o que ia viver

Já não há mais pelo que lutar
Já não há mais o que falar
Já se foi o ador, o amor
E ficou apenas a dor, o rancor




A fria neve esfola a flor em botão

E todas as alegrias no vento partirão

E todas as boas lembranças, nos seus frios braços, cairão
E vem o nosso desespero, desprezo, mágoa...
Tempo em vão...




E para tão longe de mim, voou

As plumas brancas, o anjo deixou

E nesta brasa, tão desmanchado, tão calado
Voa para longe, nestas frias brisas
Meu coração de cinzas...

By Isa Mião 
(http://www.facebook.com/isabela.miao)

Um comentário:

Caique Nogueira disse...

Olá...gostei do poema e do blog...só queria que vocês olhassem para o meu blog de poemas http://olamundoolavida.blogspot.com.br/
Qualquer comentário é aceito,obrigado